Estes são os Blogues dos que amam Angola

Estes são os Blogues dos que amam Angola
Carreguem com o rato nesta imágem

Musica

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Locais por onde navega a minha alma

Ao ver estas duas fotos, de 2009, o meu coração bateu! A primeira, da ponte, esta era uma ponte em madeira até final de 1975 e situava-se mesmo no final da fazenda de meu pai. Aqueles morros (montanhas) via-as todos os dias de nossa casa. A outra foto, das bombas de combustíveis no Moquitiche, trouxe-me recordações tristes. Eu e meus pais vivia-mos na Cananguena – Lundo, como já falei, pertinho daquela ponte e mesmo á beira do rio Nhia do lado contrário da CAOP. Quando as gentes da Gabela fugiram á guerra, nessa noite em que se preparavam para a fuga, pois o ambiente na cidade era de tiroteio do MPLA com a UNITA, um rapaz que vivia na Gabela trabalhando na loja do Senhor Loureiro, o fornecedor de tabaco aos bares pela manhã, o Jorge Loureiro Morais, partiu nessa noite e fez 50 quilómetros a fim de nos resgatar. A nossa fuga foi para a CAOP e no dia seguinte fomos por Dala Caxibo direitos a Moquitiche onde chegamos já às 21h. Ali jantamos do pouco que havia no restaurante dessas Bombas de combustíveis. Depois de jantar pensamos em dormir ali dentro dos carros. Qual não foi o nosso espanto, quando já dormindo, apareceu um geep "Land Rover" com cerca de 20 homens bem armados. Saltaram do Geep e dirigiram-se a nós de armas apontadas. Logo reparei que eles tinham o crachá da UNITA e disse-lhes: "Boa noite irmãos". Eles perguntaram-me se éramos mesmo “irmãos” ou “camaradas”, (pois “camaradas" era sinónimo de comunismo, e isso era a forma de tratamento por parte do MPLA que lutava para implantar o comunismo em Angola), eu disse-lhes que éramos "irmãos" e dizendo isto tirei de debaixo do tapete do carro o meu cartão de militante da UNITA. Aí o comandante deles disse: Hei irmãos, estes são nossos, eles têm cartão de militância. Depois de alguma conversa aconselharam-nos a não pernoitar ali pois na tarde desse dia tinha havido nos arredores confrontos entre a UNITA e o MPLA, como tal era provável que houvesse feridos ou fugitivos dentro do capim. Voltamos a traz e fomos dormir numa fazenda. De manhã ao nascer o sol partimos e voltamos a passar em frente a estas bombas de combustível da SHEL e seguimos para a Quibala onde ficamos á espera da coluna com cerca de 500 automóveis que vinha da Gabela. Só ali chegara por volta das 16h devido a terem encontrado barreiras feitas pelos apoiantes do MPLA. Nota: Nessa coluna não vinham só os brancos, também vinham os negros que eram afectos ao branco e militantes da UNITA. Da Quibala seguimos todos para Nova Lisboa (Huambo).

29 comentários:

  1. Oi José

    Quantas lembranças de tudo o que você passou.
    Ainda bem que tudo passou, principalmente os tempos de guerra.
    Tenha um excelente domingo.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  2. Querido amigo, é admirável ver o amor que você tem pela Angola, um povo muito sofrido com a guerra, a discriminação racial, mas que está dando a volta por cima e tornando-se uma grande nação. Parabéns. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Lembranças de guerra...
    Pela tua narrativa, vê-se que naqueles tempos e lugares, a vida ficava mesmo por um fio...ou por um cartão!
    Quem passa por coisas assim, carrega consigo para sempre esses momentos de tensão e risco.
    Só quem passou sabe...

    ResponderEliminar
  4. Passar por isso é horrível, mas nos torna mais fortes, capazes de denunciar o que não concordamos, lutar e gritar contra os abusos praticados.

    ResponderEliminar
  5. Recordações quem as não tem,
    Daquele País maravilhoso
    Por não ter feito mal a ninguém
    Sinto-me muito orgulhoso,

    Também ninguém mal me tratou,
    Estou a dizê-lo, é verdade
    Só quem por Angola passou
    Sente dentro de si, a saudade.

    Um abraço amigo José
    e bom domingo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  6. Jose: Há coisas na nossa vida que nunca esquecemos, mesmo que não tivessemos sido muito felizes ficam sempre lindas recordações.
    Um abraço
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  7. José, costumo dizer que somos a soma de nossas experiências, sejam elas boas ou ruins, não temos como fugir, todos passamos por bons e maus momentos em nossa vida.
    Em nossa memória guardamos todos esses momentos da nossa vida, porém sentimos muita saudade dos melhores momentos que vivemos, os momentos que nos fizeram sofrer serve de aprendizado e para nos fortalecer.
    Forte abraço e uma semana iluminada!
    Bjsss

    ResponderEliminar
  8. E por estas lembranças vamso moldando e recriando nossas vidas, com igual vontade e reviver outra historia esta vida que passou e marcou.

    ResponderEliminar
  9. Isso é uma cena inesquecível. A marca que fica em nós não se apaga. Abraços, José. Paz e bem.

    ResponderEliminar
  10. Viemos deixar um abraço e desejar um lindo dia
    Com carinho de
    Pepi e Xixo

    ResponderEliminar
  11. Querido amigo, vim agradecer as doces palavras que deixou em meus blogs, você é muito gentil.Beijocas

    ResponderEliminar
  12. José
    E hoje como vive o povo angolano. Meu primo nos disse que a situação é muito triste. Ele comparou´o estado do Pará com Angola.Ele era engenheiro de estrada. Não adaptou por lá de jeito nenhum.
    Voce percebe algo assim?
    Há esqueci que mora em pOrtugal.

    Minhas sobrinhas moram em São Joao Del Rei. Vou enviar um email mostrando seu comentario.
    Quem sabe elas enviam um abraço por email?
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  13. Oi José,

    As recordações nos serve para ver o
    que vivemos. E assim nós formamos
    nossas histórias.

    Fico sempre feliz com suas visitas.

    Te deixo beijos e o desejo de
    um dia de muita paz e luz.

    ResponderEliminar
  14. Olá!

    Quantas recordações!As lembranças fazem parte de quem somos.
    Obrigada por partilhar!
    Abraço!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  15. Marcas indeléveis guardadas muito além das lembranças: na alma...e por isso eternas!
    Beijuuss n.c.

    ResponderEliminar
  16. Oi,sou eu, a Nira. O link antigo do meu blog deu problema.
    O link novo é
    http://meussentimentoscoisasminhas.blogspot.com/
    Depois passo aqui com mais calma e leio seu post como ele merece ser lido e comentado, ok? É que agora tô avisando o resto do pessoal pois vou precisar restringir o blog.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  17. Olá José

    Obrigada por seguir-me, gostei muitíssimo de seus blogs, parabéns!

    Mesmo sendo memórias tristes de tempos de guerras ainda se percebe nelas a beleza do amor pela sua terra o seu pedaço de chão.

    Abraços!

    ResponderEliminar
  18. Gostei tanto do seu blog José, que vou colocar o link dele em minha lista de sugestões de blogs no

    http://retalhosdoquesou.blogspot.com

    desejo que todos descubram aqui o que eu estou descobrindo

    ResponderEliminar
  19. Oi José....

    Fico honrada com sua presença no meu cantinho...e agradeço sua visita...

    Admiro seus posts...meus olhos vazam qd entro aqui...me tocam profundamente...

    deixo meu abraço e admiração!

    Zil

    ResponderEliminar
  20. São histórias de uma vida, de uma realidade que não conheço, mas que me enternecem...

    ResponderEliminar
  21. José,
    Prazer estar-me aqui a desfrutar suas histórias reais de um povo que ainda dará com o sol da Liberdade um dia, pra nunca mais só noites.

    Abraço poético,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderEliminar
  22. Importante relato em que, nas entrelinhas, está a força que devemos dedicar à nossa liberdade em todos os dias de nossas vidas.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  23. Oi José
    Gosto muito de tua visita,
    você já me visitou algumas vezes amigo
    só não está lembrando...
    José venho depois com tempo ler e comentar teu post

    É um prazer recebê-lo por lá

    Meri Aleixo

    ResponderEliminar
  24. Quantas lembranças.
    Foi bom saber um pouco mais sobre Angola.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  25. Lembranças como estas sempre são inesquecíveis e ricas ao lembrá-las. Obrigada por compartilhá-las com todos nós.

    ResponderEliminar
  26. JOSé


    AMIGO

    Amigo é um misto
    De sentimentos múltiplos
    Amigo é muito mais
    Que a palavra amigo...

    Amigo...
    É ser...
    É estar...
    É partilhar...
    É simplesmente...
    Ser amigo...

    Amigo...
    É aceitar o outro...
    Que é muito diferente...
    Mas que também tem...
    Um coração que ama...

    E gostar do amigo...
    Como ele é...
    E saber respeitar...
    As suas diferenças...
    É ser verdadeiramente Amigo!.


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  27. Ola jose, fiquei muito feliz com sua visita e gostei muito do seu blog. Gosto muito de conhecer diferentes culturas e seu blog me fez viajar. Volte sempre que puder,ficarei feliz.
    Ale

    ResponderEliminar
  28. Graça a Deus, aqui no Brasil faz tempo que não há confrontos armados contra o governo (só a batalha das forças policias contra o crime organizado)...

    Fique com Deus, menino Jose Souza.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  29. Hola, aunque no entiendo tu idioma muy bien, las fotos son muy hermosas.
    Pronto aprendere portugues y podre comprender muchos blogs.
    saludos desde Perú

    ResponderEliminar